Outubro chegou, o mês das crianças! E criança gosta mesmo é de brincar, certo?

Aí na sua casa, que tem dois ou mais, pode faltar ideia do que fazer com a turma. A Me Two listou brincadeiras e jogos para zero a 6 anos de idade.

Consultamos a fonoaudióloga Larissa de Souza Siqueira, que elaborou um guia para pais e mães de gêmeos e múltiplos acessarem conforme cada faixa etária. Antes de correr para a listinha, preste atenção na seguinte colocação: lúdico é um termo que se refere à forma divertida das crianças brincarem e desenvolverem suas habilidades. O  lúdico envolve brinquedo, jogo, brincadeira e brincar.
São coisas distintas!

# O brinquedo é um objeto no qual a criança desenvolve o lúdico do brincar.
# O brincar (ou jogo) é a atividade que constitui ação, ou seja, constitui a brincadeira.
# E a brincadeira é feita de ações, diversão, expressão, vivência. É na brincadeira que se misturam fantasias e realidades através de regras que, quando quebradas, podem refletir em prejuízos sociais para a criança.

gêmeos brincadeiras

— Uma das coisas mais importantes é a interação, pois é nesse momento que a criança interage com o meio, com o brinquedo e com outras pessoas e/ou outras crianças. É muito bom quando os pais estão integrados e favorecem uma interação com os filhos. Lembrando que não é apenas o brinquedo, e sim a forma com que é trabalhado — explica.

Nas famílias com casos de gêmeos, Larissa vê uma riqueza de variações de brincadeiras, pois desde bebês os irmãos já conseguem desenvolver a percepção de que há outras crianças, já estão inseridas em variadas situações de desafios e disputas, assim como de companheirismo e cumplicidade.

— É enriquecedor a gratificante observar como os gêmeos se comportam nas brincadeiras. As diferenças de ações e pensamentos agregam mais informações e criatividades — conta.

gêmeos brincando juntos

Sugestões para cada fase do desenvolvimento:

Brincadeiras de zero a 6 meses

Chocalhos, mordedores, brinquedos e livros de tecidos ou plásticos, bolas de tamanhos variados, bater palmas, cantar, cavalinho.

6 a 12 meses

Encaixes variados (cubos, formas e cores variadas); introduzir faz-de-conta (telefone, chaves, bonecos para dormir e dar comidas, carrinhos); usar espelhos para fazer imitações.

Um a dois anos

Mesmos brinquedos acima com complexidade maior; introduzir quebra-cabeça simples (encaixes de formas); esconder brinquedos para a criança procurar.

brincadeiras bebes gemeos 2

Dois a três anos

Quebra-cabeças mais complexos (a partir de 4 peças); massinhas de modelas, livros, jogos de memória simples, danças; montar barracas; esconde-esconde; bolhas de sabão; miniaturas de faz-de-conta (panelinhas, kits de supermercado).

Três a quatro anos

Bicicletas, ferramentas, blocos menores (engenheiro); instrumentos musicais; giz-de-cera.

Quatro a cinco anos

Postos de gasolina; legos médios; patinetes.

Cinco a seis anos

Jogos de tabuleiro; explorar muito desenho (materiais de papelaria).

família gêmeos brincar

Dicas gerais para pais de gêmeos sobre brincadeiras

# Os estímulos não variam com o desenvolvimento e crescimentos das crianças, o que variam são as complexidades das brincadeiras que são enriquecidas à medida que a crianças vai adquirindo coordenação motora e linguagem.

# Quanto aos brinquedos, esse devem atender às necessidades da criança. Devem ser atrativos, motivadores, que despertem o interesse, a criatividade e a versatilidade. Sucatas são importantes para a criatividade e desafio. Com eles as crianças aprendem o valor afetivo do brinquedo e o prazer em criar seu próprio brinquedo que pode ser usado em variadas brincadeiras com outras crianças.

# Jogos são muito impor antes para o desenvolvimento social, emocional e intelectual. Encaixar, empilhar, construir, montar quebra-cabeça são essenciais na primeira infância (0-6 anos). A bola pode ser usada em qualquer idade e proporciona o desenvolvimento de habilidades motoras.

# Outras opções que as crianças têm interesse são personagens de desenho ou filmes, bonecos e fantoches. Esses brinquedos são interessantes para estimular a imaginação, atrair a atenção das crianças, contar histórias, fazer dramatizações e imitações. Ou seja, eles enriquecem o faz-de-conta (representação de papéis). Experiências de faz-de-conta são necessárias para que as crianças tenham vivência desse simbolismo, promovem a representação.

LEIA TAMBÉM

@@ IRMÃOS GÊMEOS DEVEM ESTUDAR JUNTOS OU SEPARADOS?
@@ ENTREVISTA! LUANA PIOVANI CONTA QUAIS SÃO AS SURPRESAS COMO MÃE DE GÊMEOS