Gêmeos juntos na sala de aula ou separados: pesquisa mostra opinião das mães
11 de janeiro de 2021
Trigêmeos de Itajaí
ATUALIZADO! Mãe morre após parto de trigêmeos em Itajaí, SC – Saiba como ajudar a família!
29 de janeiro de 2021

Maria Beatriz Porto e Maria Cristina Porto são irmãs gêmeas, de São Paulo, capital, e hoje comemoram 44 anos. Relação que começou desde antes de nascerem. Vocês podem imaginar o que é ter um irmão gêmeo?

Hoje compartilhamos essa carta em homenagem surpresa da Bia para a mana Cris:

Como traduzir a sensação de ser gêmea? Porque só nós entendemos que ser gêmea é…

  • nascer com a melhor amiga grudadinha,
  •  entender o que ela diz com um único olhar,
  • cantar um pedaço de uma música que escutava quando era criança e só ela saber continuar a música da mesma parte em que você parou,
  • lembrar das mesmas brincadeiras e das mesmas historinhas quando pequeninas,
  • morrer de saudade sempre,
  • ter assunto infinito para qualquer momento, mesmo que seja para falar sobre nada,
  •  saber que, não importa o que aconteça, ela sempre vai estar do seu lado, até mesmo quando você está errada,
  • ter um dialeto exclusivo que só a gente entende, com barulhinhos e feições esquisitas,
  • parecer esquisitas para todo mundo, mas perfeitamente normais para nós mesmas,
  • escutar todo dia perguntas do tipo “você é xerox dela ou ela é sua xerox?” e saber manter a paciência, ou não… rsrs…
  • olhar para ela e sentir o amor mais forte, intenso e inexplicável do mundo,
  • ter crise de riso juntas até chorar,
  • sair com ela na rua e rir de todo mundo que passa, mesmo que não tenha a menor graça, principalmente se for dentro do elevador,
  • dividir os piores e os melhores momentos da vida,
  • nascer sabendo compartilhar, seja o espaço na barriga da mãe, seja o dia do aniversário, seja uma fatia de pizza, seja a melhor sobremesa, qualquer coisa que seja,
  • saber que o que é meu é seu e o que é seu é meu (menos marido/namorado/crush),
  • ter dificuldade para se separar, para seguir cada uma a sua vida,
  • enfrentar essa dificuldade e entender que, apesar do afeto e da intensidade do nosso amor, um dia cada uma terá que seguir o seu próprio caminho,
  • sentir orgulho de cada conquista dela, por menor que seja,
  • sentir orgulho simplesmente ao olhar pra ela e pensar que é sua irmã gêmea,
  • ficar meia hora se olhando no espelho com ela do lado tentando descobrir as diferenças para facilitar a vida dos outros depois,
  • trocar de roupa para confundir os outros,
  • escutar pessoas chamando a gente de “Gêmulas”, “gemas”, e não pelos nossos nomes,
  • ser chamada pelo nome dela e ela ser chamada pelo seu nome,
  • lembrar juntas dos momentos inesquecíveis da infância, que foram os mesmos,
  • dividir roupas, usar tudo uma da outra por termos o mesmo tamanho,
  • pedir para a gêmea para experimentar as roupas quando estamos com preguiça,
  • dar presentinhos/mimos para ela sem motivo nenhum, apenas pra ver a cara dela feliz,
  • saber exatamente do que ela gosta e exatamente do que ela não gosta,
  • ser a única pessoa na face da Terra que a conhece totalmente,
  • dar força uma pra outra independente de qualquer situação,
  • sermos unidas, acima de tudo e de todos, e formarmos uma parceria única,
  • porque só quem é gêmeo(a) entende como é e o que significa!!

EU TE AMO INCONDICIONALMENTE, INFINITAMENTE E AMO SER SUA GÊMEA!! ❤️❤️

TÊ, VC É O MEU MELHOR PRESENTE DO MUNDO!! 

Que as nossas vidas sejam de muitas cores, sensações, luzes, leveza e que tenhamos as melhores energias… Que o nosso caminho seja sempre de muito aprendizado, crescimento, empatia e amor!!🌟🙏🏼💖

 

 

 

Incrível essa emocionante carta de uma irmã gêmea para a outra. Não é? Conseguimos em muitos comentários ver a relação dos nossos filhos.

 

Parabéns a vocês duas!

Leia mais:

@@ Gêmeos: a vida no plural – o verdadeiro significado.

@@ Comparações, a força da dupla e a individualidade: dois irmãos gêmeos compartilham suas vivências

@@ O que é ser mãe de gêmeos

Vanessa Rocha
Vanessa Rocha
Vanessa Rocha é mãe da Isabela e do Gabriel de 6 anos. Na Me Two, é responsável pela geração de conteúdo. Sempre ligada no que tem de melhor quando o assunto são os gêmeos. Formada em Farmácia, com especialização na área de oncologia, saiu do hospital onde trabalhava para se dedicar à dupla. Aos poucos, retornou para a área e hoje atua eventualmente em algumas clínicas. Sempre criativa nas brincadeiras com seus filhos e segura quando o assunto é cuidar dos gêmeos, traz ideias e inspira muitas mães.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *