Miguel irmao gemeo do Rafael vive apenas com meio coração
“Miguel vive apenas com meio coração”, conta a mãe de gêmeos Ana.
29 de setembro de 2020
Gêmeos fazendo birra? Quais as 3 coisas que você precisa saber para resolver (e também prevenir o problema)
20 de outubro de 2020

 Medo de escuro, de monstro, enfim, medo do que desconhecemos. Nós temos e as crianças também. Um sentimento normal.

Mas afinal, como podemos ajudá-los?

Não ser irônico e dizer que “não precisa ter medo” é o primeiro passo! Acolher o medo da criança, dizendo que é normal e que também tem medo é importante e a criança já se sentirá acolhida: empatia! Tudo bem sentir medo.

A criança precisa encontrar uma maneira para lidar com esse sentimento e modificá-lo. Encontrar uma saída para o medo. Devemos compreender o universo da criança ouvindo o relato dela e então questionar sobre o que podemos fazer para combater os monstros, por exemplo, na hora de dormir. Atenção: você pode dar exemplos, mas a ideia deverá surgir da criança. Ex: Será que esse urso que você mais gosta pode ajudar? O que podemos fazer para combater esses monstros?

No nosso caso, que temos gêmeos, o mano(a) pode colaborar com as ideias. E você vai validando (se for algo possível, claro). Nesse exemplo de monstros, pergunte qual o local do quarto que os monstros mais ficam. A criança pode dizer que “por tudo”, mas certamente terá uma parte que tem mais, então volte a questioná-lo. Deverá ser perto dele. Deixe uma “armadilha” nesse local.

Aqui em casa a solução encontrada pelos manos foi: um balde de água do ladinho da cama e dois ursinhos que eram os “policiais”. Como achei possível essa solução, fizemos e a noite foi muito mais traquila que as anteriores. Obviamente os medos se repetirão. Tente acolher sempre com empatia, escuta, compreensão e uma forma lúdica deles encontrarem a solução.

Você já passou por isso na sua casa? Conte pra gente! Qual foi a solução?

Os passos para ajudar as crianças a lidarem com o medo:

1- Não ria do medo ou diga que “não precisa ter medo”
2- Acolher o medo da criança – é normal sentir medo
3- Compreender e ouvir o relato. Qual é o medo exatamente?
4- Encontrar uma saída (a criança deverá encontrar, com a tua ajuda e a do mano(a)).
5- Encontrada a solução, colocar em prática o plano.

Leia também:

 

@@ Gêmeos fazendo birra? Quais as 3 coisas que você precisa saber para resolver (e também prevenir o problema).

@@ Irmãos gêmeos devem estudar juntos ou separados na escola?

 

Vanessa Rocha
Vanessa Rocha
Vanessa Rocha é mãe da Isabela e do Gabriel de 6 anos. Na Me Two, é responsável pela geração de conteúdo. Sempre ligada no que tem de melhor quando o assunto são os gêmeos. Formada em Farmácia, com especialização na área de oncologia, saiu do hospital onde trabalhava para se dedicar à dupla. Aos poucos, retornou para a área e hoje atua eventualmente em algumas clínicas. Sempre criativa nas brincadeiras com seus filhos e segura quando o assunto é cuidar dos gêmeos, traz ideias e inspira muitas mães.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *