SOMOS A ME TWO, SEJAM BEM-VINDOS!
1 de abril de 2018
GESTAÇÃO GEMELAR E NUTRIÇÃO
10 de abril de 2018

GRÁVIDA DE GÊMEOS? E AGORA?

 Passado o primeiro impacto ao receber a notícia da gestação gemelar, a primeira pergunta que escutamos é: “São univitelinos ou bivitelinos?”
Convidamos o Dr. Gustavo Steibel, Ginecologista Obstetra,  especialista em medicina fetal, para esclarecer essa dúvida que toda gestante gemelar tem.  Assista ao vídeo:

 Segundo o médico, existem dois tipos de gestação gemelar baseada na origem delas, porém muitas nomenclaturas:

 

UNIVITELINOS, MONOZIGÓTICOS OU NÃO FRATERNOS:

São os gêmeos idênticos. Sua formação inicia como na gestação única, com apenas um óvulo e um espermatozóide. Porém, em seguida, o ovo se divide, resultando dois novos óvulos geneticamente idênticos. Pode, ainda, se dividir mais de uma vez, originando três ou quatro ovos (trigêmeos ou quadrigêmeos idênticos, sendo esses, raríssimos). Se esse óvulo se dividir muito cedo os gêmeos serão dicoriônicos (duas placentas) e diaminióticos (dois sacos gestacionais) , ou seja, é possível que gêmeos univitelinos estejam em placentas separadas, diferente do que muita gente imagina!
Se a divisão ocorrer um pouco mais tarde, os gêmeos poderão estar na mesma placenta (monocoriônicos) e em sacos gestacionais distintos (diaminióticos).
 Se ocorrer mais tarde ainda, poderão ficar na mesma placenta e no mesmo saco gestacional (monocoriônicos e monoaminióticos).
E, por fim, se esta divisão ocorrer muito tardiamente, pode resultar em gêmeos siameses (também conhecidos por xipófagos). O que determina essa diferença no número de placentas e de membranas, portanto, é o tempo que demora para ocorrer a divisão. Vale lembrar que os gêmeos univitelinos sempre serão do mesmo sexo, já que compartilham toda a carga genética.
BIVITELINOS, DIZIGÓTICOS OU FRATERNOS:
São considerados bivitelinos os gêmeos que são formados pela fecundação de dois ou mais óvulos por dois ou mais espermatozóides. Estes gêmeos são sempre geneticamente diferentes e cada um deles terá sua placenta e membrana. Equivale a duas gestações que se desenvolvem ao mesmo tempo e no mesmo ambiente.
Conforme o Dr. Gustavo Steibel, ¨para nós, médicos, o importante é saber a placentação, ou seja, se os gêmeos estão ou não na mesma placenta, pois a conduta do pré natal é diferente, mais rigorosa. As gestações em que os bebês encontram-se em única placenta são sempre de maior risco, e, por isso, devem ter um acompanhamento mais seriado¨.
Nós, mães de gêmeos, ouvimos sempre muitas perguntas desde a gravidez, e o Dr. Gustavo vai nos ajudar a responder várias delas. Aguarde o próximo vídeo!!

 

 

 

Vanessa Rocha
Vanessa Rocha
Vanessa Rocha é mãe da Isabela e do Gabriel de 6 anos. Na Me Two, é responsável pela geração de conteúdo. Sempre ligada no que tem de melhor quando o assunto são os gêmeos. Formada em Farmácia, com especialização na área de oncologia, saiu do hospital onde trabalhava para se dedicar à dupla. Aos poucos, retornou para a área e hoje atua eventualmente em algumas clínicas. Sempre criativa nas brincadeiras com seus filhos e segura quando o assunto é cuidar dos gêmeos, traz ideias e inspira muitas mães.

15 Comments

  1. Fernanda disse:

    Parabéns Me Two, pela iniciativa! Bravo!!

    Sou mãe de gêmeos de uma gestação dicoriônica e diaminiótica. Passei as 38 semanas da gravidez pensando que seriam dois meninos bem diferentes, (mãe brasileira e pai francês) mas quando nasceram veio o susto: não sabíamos quem era quem. Mesmo peso, mesmo tamanho e muitíssimo parecidos. Foi só então que soube que essa configuração também se aplicava aos univitelinos.

    Bom, gostaria de fazer um exame para tirar a dúvida de uma vez por toda. A pediatra deles (e meu marido também) acham que vou gastar dinheiro à toa.
    Qual é o exame que pode me dar essa resposta? Eles já completaram 5 anos.

    Muito obrigada. E vida longo ao projeto!

    • Olá Fernanda, sou a Elisa, co-idealizadora da Me Two e mãe de dois meninos, cuja situação é bem parecida com a tua. Eles estavam em duas placentas e são muito parecidos. Também tem quase 5 anos e me parece que, com o passar do tempo, estão ficando um pouco menos iguais. Toda essa minha dúvida fez com que eu quisesse muito deixar bem claro aqui na Me Two a diferença entre uni e bivitelinos e a questão da placentação, como o Dr. Gustavo explicou no vídeo. Também tenho muita curiosidade para saber se os meus meninos são fruto de um mesmo óvulo ou não, e o exame indicado seria primeiro a tipagem sanguínea ou, em caso positivo, o exame de DNA. Boa sorte nessa descoberta! Múltiplos beijos e obrigada pelo carinho de compartilhar aqui a tua história.

    • Charlene Cristina disse:

      Olá Elisa, o meu caso foi diferente do seu, a minha gravidez era Mono Di, por isso esperava que minhas filhas viessem idênticas como diz o monograma acima. Mas elas não vieram. Ela vieram uma morena e a outra branquinho. Nada vê uma com outra. Achei até que tinham sido trocadas algo assim. Só acreditei um pouco pra meu tirou fotos delas ao nascer. E sempre foram Mono di, não entendi nada até hoje.

  2. […] Assista também vídeo onde o obstetra, Dr. Gustavo Steibel, explica a diferença dos gêmeos univitelinos e bivitenilos: clique aqui. […]

  3. […] Quer saber mais sobre gestação gemelar? Assista ao vídeo do Dr. Gustavo Steibel sobre as diferenças de Univitelinos e Bivitelinos. Clique aqui. […]

  4. Ariane disse:

    Tenho gêmeas de 2 meses, quando fiz a primeira ecografia descobrir que era gêmeos deu que era Di-di. Mas na segunda ecografia em diante deu que era mono-di, será que aconteceu das placenta se fundir? Elas são diferentes em algumas características como o formato da cabeça, uma tem mais cabelo.

    • Vanessa Rocha disse:

      Olá, Ariane. Tudo bem? Hoje em dia, só um exame de DNA para te responder. Existem muitos detalhes no ultrassom de gêmeos a serem observados. Não temos como dizer o que ocorreu, mas siga sua intuição de mãe 🙂

  5. Victoria Bachin disse:

    Tenho gêmeas di-di, são completamente diferentes, g1 morena de olhos castanhos, g2 de olhos azuis e loira, nem parecem irmãs. São de duas bolsas e duas placentas, essa que di-di podem ter sido um só óvulo pra mim é novidade.

    • Charlene Cristina disse:

      Oi victória pelo o que eu entendi a gestação Di Di, eles não serão idênticos. No caso idênticos só seriam as gestações Mono Di e Mono Mono, por isso seus filhos são diferentes.

  6. […] a genética tem um papel importante no nascimento de gêmeos, sobretudo de gêmeos dizigóticos (também conhecidos como bivitelinos ou fraternos). E uma forte evidência disso é a agregação familiar de nascimentos gemelares (isto é, quando […]

  7. Marcos Batista disse:

    Sou Gêmeos, somos completamente diferentes, e o nosso sangue é RH/D O positivo igual do nossos pais. O que somos?

  8. Geminiana disse:

    O maior número de gêmeos idênticos já registrado foi 5, com as Quintuplas Dionne.
    E das 5, duas dela eram gêmeas espelho.

  9. Andreia Cristina Padilha dias disse:

    Oi E sou mãe mono di meus bebes já tem 1 10 meses mais São totalmente diferente pelo que vi era pra ser indetico pode me dórica o que ouve

  10. Fernanda Raquel disse:

    Eu estou grávida de gêmeos de mo e di na mesma placenta eu queria saber se são univitelinos ou bivitelinos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *