7 DICAS PARA A GRÁVIDA DE GÊMEOS DORMIR MELHOR (e se preparar para a chegada dos bebês)

POR QUE ESTUDAR GÊMEOS? E CURIOSIDADES – COM PAINEL USP DE GÊMEOS
16 de maio de 2018
ASSIMETRIAS CRANIANAS POSICIONAIS: Gêmeos têm mais chances de desenvolvê-las?
22 de maio de 2018

É muito comum encontrar grávidas de gêmeos reclamando que não conseguem dormir bem.

Há registros de que a cada 10 grávidas, 8 tem problemas relacionados ao sono.

Elisa Scheibe Marty.

Muitas gestantes não dormem bem  por conta das várias idas ao banheiro, porque a barriga está grande demais, ou mesmo pela ansiedade batendo com a chegada hora, e ainda,  por passar o dia inteiro com SONO.

Todas essas dúvidas acabam causando uma certa ansiedade, o que é bem normal.

Algumas orientações são importantes quando a mulher está esperando gêmeos, ainda durante a gestação. Se quando os bebês nascem, a rotina é nossa melhor amiga, ter organização durante a gestação pode ajudar muito.

Pois bem, para essas futuras mãezonas, seguem 7 Dicas que possam te ajudar a dormir melhor, e como se preparar para a chegada dos dois bebês:

1. Organize o seu dia de forma que possam fazer um pequeno cochilo, ou, se isso não for possível, mantenham um horário regular para dormir, contemplando as horas necessárias de sono por noite (de 8 a 9 horas, preferencialmente). Num dia mais cansativo ou estressante, a sugestão é começar a relaxar antes mesmo de ir dormir. Deixe de lado as inquietações do dia e permita-se um ritual bem calmante que pode iniciar com um banho morno, um chá de camomila, uma música tranquila, uma massagem nos pés feita pelo parceiro, ou o que mais for agradável para o momento. Já na cama, a sugestão é “limpar a mente” com uma técnica de relaxamento conhecida como guided imagery. Deitada, respire profundamente e se desloque mentalmente a um local, momento ou situação agradável, preferencialmente junto à natureza, e imagine não só o seu corpo neste local, mas também dos cheiros que sentiu, das sensações de frio ou calor, dos sons, e foque o pensamento num local longe da cama, que é onde a insônia acontece.

2. Durante o dia, é importante manter uma rotina de exposição à luz e ao sol ;

3. Se houver liberação/indicação médica, pratique algum exercício físico. Uma caminhada pode ser uma forma de contemplar as orientações 2  e 3;

4. Tomar  a quantidade de água desejável até uma hora antes de ir pra cama. Para diminuir as incontáveis idas ao banheiro durante a madrugada o segredo não é tomar menos água, até porque geralmente a recomendação é aumentar o consumo durante a gestação, considerando sua importância para o funcionamento adequado do organismo, para irrigar o útero e a placenta, para estabilizar a pressão, prevenir infecções urinárias e por aí vai, segundo as informações que recebemos dos obstetras, portanto: Você deve ingerir bastante água, mas faça isso até uma hora antes de ir pra cama;

5. Elabore com seu parceiro ou com a família um plano pós parto, ou seja, quem cuidará das principais tarefas domésticas quando os bebês nascerem: Quem fará compras, quem da família poderá estar disponível para ajudar de dia e à noite, quem poderá cozinhar ou deixar alguma coisa pronta na geladeira, quem acompanhará nas visitas ao pediatra, quem poderá dirigir o carro, etc. Hoje em dia as famílias estão bastante focadas em fazer um enxoval bem completo, preparar com o obstetra um plano de parto, conhecer o futuro pediatra, guardar recordações lindas da gravidez, mas, por vezes, passa desapercebida essa demanda pós nascimento. Pense e organize, de forma prática, um calendário de quem poderá vir ajudar (avós, tias, cuidadores, etc), para que você possa descansar um pouco entre as mamadas e inclusive à noite, se for possível;

6.Buscar conhecer uma rede de apoio especializada: Procurar se informar, fazer um curso de gestante,ou colocar no papel os afazeres da vida cotidiana pode amenizar muito a ansiedade da mãe, favorecendo uma boa noite de sono. Claro que não é possível prever tudo, mas estar no mínimo organizada vai deixar a família muito mais segura para enfrentar as novidades e desafios que chegam com a maternidade dupla, e pode ser, ainda, uma boa forma de incluir o pai/parceiro, fazendo-o vivenciar de forma mais real a espera pelos bebês.

7. Tenha em mãos contatos de serviços de confiança (motoboys, clínicas de vacinação que atendem à domicílio (às vezes, é mais fácil e barato chamar em casa do que sair com dois recém nascidos de casa), pediatra, obstetra, tele entregas de alimentos, de medicamentos, etc), pois certamente, com gêmeos, esses telefones serão muito úteis. E não pense que isso não tem a ver com o sono. Quanto menos tarefas você tiver nos primeiros dias após o parto, mais descansada vai estar para cuidar dos seus bebês e ajudá-los a estabelecer, desde cedo, um bom padrão de sono.

Elisa Scheibe Marty e seus filhos gêmeos Martin e Franco.

Elisa Scheibe Marty, co-idealizadora da Me Two e consultora do sono, formada pelo IMPI,  fará uma série de posts para auxiliar as gestantes e famílias com bebês e crianças que estão enfrentando qualquer tipo de dificuldade para dormir.

 

 

ELISA SCHEIBE MARTY

CO-IDEALIZADORA DA ME TWO
CONSULTORA DO SONO FORMADA PELO IMPI
INTERNATIONAL MATERNITY AND PARENTING INSTITUTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *