Briga entre irmãos: dica prática para acabar com elas
15 de julho de 2018
As curiosidades de ser gêmeo
19 de julho de 2018

Ter rotina é importante quando se tem um filho, quando se tem dois ou mais, então, é fundamental. Uma vez que essa rotina for criada, faça de tudo para seguir.

Vanessa Rocha, co-idealizadora da Me Two, traz dicas sobre a importância da organização e da rotina na vida de quem tem gêmeos.

Confere:

Quando eu estava grávida, indicaram o livro ” Os Segredos de uma encantadora de bebês – Tracy Hogg e  falaram da rotina que tinha que ter com os gêmeos. Li o livro e estava convicta que seguiria ele e seria o melhor para todos da minha família. Tracy Hogg escreve sobre seguir uma rotina chamada EASY ( Eat, Activity, Sleep, You), ou seja, os bebês comem ( eat), fazem uma atividade (activity), e dormem (sleep), enquanto os gêmeos dormem, tem tempo para você ( You). No caso de ter gêmeos, essa última parte é muito mais difícil, mas foi o que adotei. No livro a autora fala que é importante começar do jeito que quiser manter. Eu, por exemplo, sempre quis que meus filhos dormissem e acordassem cedo, então desde o início foi assim.

O início da Rotina e organização com gêmeos:

Após a “confusão inicial” com a chegada de dois bebês em casa, é importante para as famílias de gêmeos se organizarem e criarem rotina. Estabelecer horários para as atividades do dia a dia traz benefícios tanto para os bebês, como para os pais. Hora do banho, sono e até mesmo das mamadas. No início é bem complicado, mas depois facilita e tudo pode ser feito com muito mais segurança e tranquilidade.

Esse início é muito difícil, porque às vezes um gêmeo acorda antes do horário, “bagunça” toda a organização, fora refluxos, cólicas, gases, crescimento… mas o ideal é tentar se adaptar. Adiantando 10 minutos daqui, atrasando 15 minutos dali…

Vanessa Rocha com os gêmeos: Isabela e Gabriel.

Registro das tarefas que fazem parte da rotina com gêmeos:

Logo que os gêmeos chegarem em casa, é importante registrar as tarefas que fazem parte da rotina. Horário das mamadas,tempo da amamentação, qual gêmeo mamou em casa seio, quantidade de leite ( no caso de complementar a amamentação),  horário do banho, horário das trocas de fraldas (e o que continha nelas), medicamentos, se for o caso, e algumas informações adicionais, que julgarem serem importantes. Isso ajuda a não se atrapalhar com o G1 e G 2 e também a mamãe fica mais segura.

Converse com os gêmeos, traz segurança:

Por falar em segurança, a encantadora de bebês recomenda que sempre converse com os bebês e vá falando tudo que está fazendo, isso com certeza deixa eles mais seguros.

Fiz isso desde o primeiro dia, desde apresentar todos os cômodos da casa, até narrar cada atividade que eu fazia. Seja troca de fralda, amamentação, o que fosse, eu relatava para eles tudo que estava acontecendo.

Receba ajuda, é importante e ajuda nas tarefas para manter a rotina com os gêmeos:

Outra dica importante: esteja aberta para receber  auxílio de pessoas de sua confiança. Seja com os gêmeos, ou atividades domésticas e idas ao supermercado.

Entenda desse universo de ter filhos gêmeos, muna-se de informações, mas é na prática é que os pais conseguem saber o que funciona para cada família. Adapte a rotina da casa com o ideal para a família. Não adianta a mãe cuidar dos filhos sozinha e querer que eles durmam às 20 horas, se o pai chega em casa às 21 horas. Então, esteja aberta para se adaptar conforme a necessidade.

Mesmo sendo bebês, eles se adaptam muito mais quando existe uma rotina. Traz segurança e tranquilidade tanto para os bebês, como para os pais.

 

Mamada dos sonhos:

Momento de transição na rotina. Tirando uma das sonequinha da rotina, que pela idade não precisaria mais. Dormiram na volta do passeio. Era normal essa adaptação à nova rotina.

Outra esquema que foi adaptado na minha casa foi a mamada dos sonhos: Eu amamentava durante todo o dia os bebês, e durante a madrugada, se necessário, então estipulamos aqui em casa que a “mamada dos sonhos” seria feita pelo pai dos gêmeos. Era um momento dele com os bebês. Funcionava assim:  Sempre perto da meia noite, o pai dava mamadeira para cada um dos dois bebês, mesmo se tivessem dormindo. Era o momento que eu, mãe, tinha para dormir e descansar. Foi muito importante para todos esse esquema. Os bebês dormiam mais, a mãe também e o pai aproveitava esse momento e se sentia importante.

Claro que todas as decisões eram tomadas com a pediatra dos bebês que teve (e tem) uma importância muito grande desde que nasceram.

Sei que muitas pessoas falarão que amamentação em livre demanda é melhor. Mas acredito que cada um sabe o que é melhor para os filhos e a família toda. Não podemos julgar ninguém. Tenho certeza que amor não faltará, independente da forma que vai alimentar os filhos, organizar a rotina. Enfim, o importante é todos estarem saudáveis e felizes.

Rotina com gêmeos muda conforme a necessidade:

A rotina pode ir mudando e se adequando conforme a necessidade dos gêmeos. Quando começa a introduzir as frutas, comida salgada, a organização muda, mas o importante sempre é se manter seguro, com auxílio dos profissionais de confiança, principalmente o pediatra.

E com a experiência que vejo através de pais, percebo que os pais de gêmeos são mais organizados muitas vezes que aqueles casais que tem um filho somente.

 

 

Quer saber mais sobre rotina e sono dos gêmeos de 0- 6 meses? Clique aqui e veja o post completo da Elisa Marty Scheibe, co-idealizadora da Me Two e consultora do sono.

 

Vanessa Rocha
Vanessa Rocha
Vanessa Rocha é mãe da Isabela e do Gabriel de 6 anos. Na Me Two, é responsável pela geração de conteúdo. Sempre ligada no que tem de melhor quando o assunto são os gêmeos. Formada em Farmácia, com especialização na área de oncologia, saiu do hospital onde trabalhava para se dedicar à dupla. Aos poucos, retornou para a área e hoje atua eventualmente em algumas clínicas. Sempre criativa nas brincadeiras com seus filhos e segura quando o assunto é cuidar dos gêmeos, traz ideias e inspira muitas mães.

8 Comments

  1. Victória disse:

    Fui mãe de gêmeas com 29 anos, nunca tinha pego um recém nascido no colo. A gestação foi 100%, nasceram de 39 semanas, eu estava cheia de dúvidas e com muitas incertezas antes do nascimento. No dia que as meninas nasceram e eu as vi pela 1ª meu coração encheu de paz, coloquei na minha cabeça que eu levaria toda a situação da forma mais leve possível, fixei isso na mente e nos momentos de apuros eu só pensava nisso, foi o que fez com que eu conseguisse cuidar delas melhor. Hoje estão com 1 ano e 6 meses, rotina estabelecida, temos horários pra tudo, mas também deixamos a vida levar, afinal são crianças, precisam crescer em paz e não com uma pessoa toda hora dizendo o que fazer. Hoje posso dizer que pensei que seria uma verdadeira bagunça, mas cada mãe conhece seu filho e isso facilita muito, pois o amor supera tudo.

  2. Patricia disse:

    Assim q minhas gêmeas nasceram entrei em paranóia pensando como amamentaria as duas. Mas o desespero veio quando elas estavam na UTI neo e eu não tinha leite suficiente para as duas, mesmo tirando na bombinha não dava 50 ml por dia. Tive infeção e tive q tomar antibióticos, resultado…o leite secou de vez. As madrugadas intermináveis em claro entre mamadeiras, fraldas e medo de morte súbita me perturbação muito. Quando fizeram 4 meses me separei e literalmente me vi só. A rotina com horários pré estabelecidos e seguidos a riscae salvaram de vários momentos de stress. Hoje elas tem 1 ano e 8 meses, independentes, e por algumas horas conseguem se entreter sozinhas com brinquedos, livrinhos ou um desenho. Assim consigo adiantar muita coisa. Aprendi a me virar sem ajuda com elas, médico,mercado, passeios, viagens…sempre nos 3. As vezes pensamos q vamos enloquecer….mas aquelas mãozinhas pedindo um abraço reconfortante qualquer corpo e mente cansada.

    • Vanessa Rocha disse:

      Patrícia! Que exemplo de mãe você é! Parabéns pelas filhas e continue essa super mãe. Só nos, mães de gêmeos sabemos as dores, mas também as alegrias de ter gêmeos. Um super beijo e continue nos acompanhando.

  3. Francielly Silvestre disse:

    Quando descobri a gravidez ja sabia que era gemelar, meu maior medo era o parto, mas a gravidez foi 100% e o parto também vim embora no dia seguinte desde então tive muita ajuda da minha mãe e minha avó com os dois , principalmente para amamentar mas sempre tentava fazer sozinha, quando eles tinham acabado de fazer 2 anos eu fui minha casa meu marido trabalha horário diferente do meu, então sempre fiz tudo sozinha, a rotina sempre foi a mesma, chegamos em cada as 18:00 HRs é chegar e fazer tudo correndo, os horários davam certo , hoje eles estão com 3 anos e meio, e foram separados na escola a 3 meses atrás, agora os horários fugiram um pouco do controle mas porque eu quis deixar eles brincarem mais juntos , hj eles nem ficam muito na tv, chegamos em casa e eles correm pro quarto jogam todos os brinquedos no chão e brincam juntos o tempo todo, não dão um pingo de trabalho. Muitas vezes é estressante que não temos nem tempo de ir no banheiro mas no final tudo vale a pena ♥️

  4. Jéssica Ferreira da Silva Moura disse:

    Tb fui mãe e de gêmeos aos 29 anos,li muito e assisti muita coisa sobre maternidade e sobre gêmeos, mas quando os bebês nasceram quase pirei,o cansaço acabava comigo,mas sempre anotei toda a rotina num caderno p n me perder.O que ajudou os bebês dormirem melhor a noite foi o banho antes de por p dormir,comecei a fazer isso aos 3 meses,foi aí q consegui descansar um pouco,ficava aflita quando os 2 choravam e n conseguia dar atenção p 2 ao mesmo tempo,foi tenso essa parte pois me sentia culpada.Hj estão com 8 meses,super independentes e desenvolvidos,raramente pego no colo,pois assim q começaram virar eu coloquei eles no tatame,então gostam de ficar assim,única coisa q gostaria de conseguir é tirar a mamada da madrugada,mas eles sempre acordam mamam e dormem de novo, vou adaptando a rotina deles conforme as necessidades,sem rotina n funciona,principalmente com gêmeos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *