Um conselho sincero, dado por quem entende do assunto, é sempre bem-vindo. Ainda mais conselho de mãe!

Para ajudar as futuras mamães de gêmeos, convidamos quem já passou pela gravidez e pelos meses ou anos iniciais para compartilhar uma dica preciosa com outras grávidas.

Salve nos favoritos para ler sempre que precisar ou envie para aquela sua amiga que está esperando dois bebês!

1 | Rotina, rotina e rotina

Vanessa Rocha, coidealizadora da Me Two, mãe do Gabriel e da Isabela, 6 anos

“São muitos palpites que as pessoas darão. O pediatra deve ser a pessoa em quem você mais confia. Assim como a sua mãe (ou a pessoa mais próxima de você da família) deve ser aquela que é o seu ombro amigo, seu braço direito e esquerdo para todas as horas. Faça do jeito que você achar melhor, cercada dessas pessoas de sua confiança. E, claro, sempre é bom ter uma melhor amiga que tenha passado pela experiência da maternidade.

Mas o grande segredo da vida dos gêmeos é: ROTINA. Após a “confusão inicial” com a chegada de dois bebês em casa, é importante estabelecer horários para as atividades do dia a dia. Isso traz benefícios tanto para os bebês quanto para os pais. Hora do banho, sono e até mesmo das mamadas. No início é bem complicado, mas depois facilita e tudo pode ser feito com muito mais segurança e tranquilidade. Quer saber como eu implantei a rotina lá em casa quando Gabriel e Isabela nasceram? Clica aqui para ler a matéria do passo a passo.

grávida de gêmeos conselhos bebês dormindo

2 | Registre momentos para lembrar no futuro

Elisa Scheibe-Marty, coidealizadora da Me Two, mãe do Franco e do Martin, 5 anos

“Comece da maneira que você quer manter depois, tanto em termos de educação como da organização do dia a dia com as crianças. Assim, você vai estar criando filhos mais seguros, que sabem o que vai acontecer com eles. Minha outra dica não é de aspecto prático, e sim afetivo: pense em maneiras de registrar os momentos dos seus filhos quando são bebês, incluindo vídeos e fotos ou outros recursos. Registre as primeiras interações entre eles, a chegada em casa (que é um momento especial, quando você vai apresentando a casa para os bebês…) e outras primeiras vezes. Depois, no futuro, você vai poder (e vai querer!) se lembrar disso, pois com duas crianças às vezes a gente não consegue se lembrar exatamente do que acontecia com um ou com o outro. No futuro, você mesma vai mostrar e contar pras crianças como foram alguns momentos da infância deles.”

3 | Desacelere a partir do segundo trimestre

Thais Reali, idealizadora da Me Two, mãe do Nicholas e do Thomas, 4 anos

“Se você tiver a possibilidade de contratar um obstetra boa experiência em gestação de gêmeos, eu sugiro fortemente que você opte por este profissional. Depois disso, aproveite bastante (mas sem exageros!) o segundo trimestre da gestação. É quando você vai se sentir mais à vontade. Que tal fazer neste período o chá de fraldas? Se deixar para o último trimestre, a barriga pesa mais e talvez você sinta mais dificuldades. Sem falar que algumas mães podem precisar de repouso na reta final. A chegada às 32 semanas é um marco importante: eu indico desacelerar a partir de 20 ou 22 semanas, para garantir que irá chegar superbem até a data do parto.”

4 | Organize a sequência de atividades de forma prática

Nany Netto, do perfil @gemelandiabr
Mãe dos gêmeos Davi e Sophia, de 2 anos

“Com o passar do tempo aprendemos que estabelecer rotina não é frescura: é algo bom para os bebês e para os pais. Não é simplesmente seguir regras e horários pré-determinados, e sim fazer com que a sequência de atividades e afazeres do dia a dia aconteça de uma forma prática e leve. Faça o bebê entender, por exemplo, que depois do banho será a soneca. E sem pressão ou crise quando precisar “sair da rotina”. Já basta tanta coisa que nos cobramos, não é?! Essa seria apenas mais uma. Então, tente estabelecer uma rotina. Faça um teste e verá que viverão melhor!”

5 | O que fizer com um bebê, faça com o outro também

Por Mary Quintino, do perfil @eueleseosgemeos, de Bragança Paulista
Mãe do João, 13 anos, do Joaquim, 8 anos, e dos gêmeos Vicente e Mariah, 5 meses

“Meu conselho é o sincronismo, ou seja, fazer os horários dos bebês na sequência. Quando um mamar, dar mamá para o outro também. Quando um dormir, fazer o outro dormir também, assim como o banho no mesmo horário. Desta forma, a mãe pode ter um momento de folga. Consegui o sincronismo acordando os gêmeos para mamar nos primeiros dias. Eles não passavam mais de três horas sem mamar. Acordava o primeiro, trocava, dava mamá. Vinte a 30 minutos depois, estava fazendo o mesmo com o segundo. Aos poucos, eles foram sincronizando. Quando a médica disse que não precisaria mais acordar, eles já tinham estabelecido horários parecidos. No horário do sono deles eu conseguia descansar, almoçar e jantar tranquilamente, ou curtir um momento só meu”.

grávida de gêmeos conselhos

6 | Rede de apoio é essencial, assim como a presença do pai dos bebês!

Por Luana Galvão Martins Molina, do perfil @vidaacinco, professora, São José dos Campos,
Mãe dos Gêmeos Caio e Davi (1 ano e 9 meses) e do Samuel (3 anos)

“Uma dica para quem está grávida de gêmeos é aceitar todo tipo de ajuda. Muitas vezes é difícil admitir que precisamos dos outros, mas nesse momento devemos deixar o orgulho de lado e agradecer a todos ao nosso lado. É muito importante construir uma rede de apoio, pois em muitos momentos você vai precisar realizar alguma atividade e terá alguém para ficar com seus bebês. Além disso, devemos pensar no pai como protagonista nos cuidados, pois ele não está ajudando, e sim fazendo parte do processo. Para isso temos que confiar e admitir que nem tudo será exatamente do nosso jeito, mas que não está errado, é somente uma maneira diferente. Uma amiga que também tem 3 filhos me deu essa dica quando eu estava grávida e me ajudou muito, pois não é fácil admitir a ajuda de outras pessoas. Queremos mostrar que damos conta sozinhas! Não que não seja possível, mas com uma ajudinha tudo fica mais leve.”

Leia também aqui na Me Two
@@ Saiba mais sobre prematuridade na gravidez gemelar
@@ Como evitar enjoos e azia na gravidez gemelar
@@ Depressão pós-parto é mais comum em mães de gêmeos
@@ As 5 perguntas que um obstetra mais ouve das grávidas de gêmeos