Toda mãe ou pai de gêmeos que já foi sozinho com os filhos fazer compras no supermercado sabe como a tarefa pode ser complicada.

Convidamos nossas embaixadoras nas Capitais brasileiras para relatar como é a experiência em suas cidades fazendo mercado com os filhos pequenos juntos.

A Me Two nesta semana começou a #CampanhadoCarrinhoDuplo para pedir aos supermercados a opção do carrinho duplo, algo muito comum no Exterior, mas bem raro no Brasil.

As crianças acabam sendo “acomodadas” dentro mesmo dos carrinhos de compras, que não foram planejados para isso. Fora que a mãe ou o pai precisam colocar os itens dentro do carrinho junto com as crianças, ocupando um espaço enorme. Vamos nos mobilizar ao redor desta causa?

Leia também aqui na Me Two
@@ Dicas super práticas para fazer compras com mais de 1 criança junto

flavia supermercado
Os filhos de Flávia no supermercado no Rio

RIO DE JANEIRO

Flavia Duarte Corazza, psicóloga, mãe do Lucas, 6 anos, e dos gêmeos Guilherme e Laura, de 2 anos e 11 meses

Quando vou sozinha ao supermercado, parece sempre que falta algo. Fica fácil demais! Isso porque ir ao supermercado com gêmeos e mais uma criança, no meu caso, é sempre uma aventura! Quando tem alguém junto é uma beleza, pois eu me encarrego de levar as crianças em um carrinho e meu marido (ou outra pessoa) se encarrega das compras. Aqui no Rio de Janeiro, além dos supermercados na Zona Sul em sua grande maioria serem pequenos e desorganizados, mal temos espaço para uma criança, quem dirá para duas. Quando estou sozinha é uma aventura mesmo. Uma mão empurra o carrinho com eles e a outra puxa um segundo carrinho, onde coloco as compras. No meio do “percurso” é comum eles saírem e me ajudarem a colocar as compras no carrinho. E quando um decide me ajudar a empurrar um dos carrinho facilita bastante. Esta é apenas mais um dos desafios que nós, mãe de múltiplos, temos. A grande verdade é que Deus nos instrumenta com habilidades e passamos a fazer isso com a naturalidade de quem nasceu fazendo isso. Risos.

Marina com o marido e a duplinha no mercado

RECIFE

Marina Nóbrega de Andrada Ribeiro, 30 anos, advogada, mãe de Maria Luísa e Márcio, seis meses

Os meus filhos estão com 6 meses e desde que nasceram deleguei a tarefa de fazer as compras ao meu marido. A logística com gêmeos é supercomplicada e ele acabou assumindo essa função. Aqui em Recife, não encontramos carrinhos duplos nos grandes supermercados e shoppings. Por isso, quando eventualmente precisamos comprar alguns itens pontuais, colocamos os meninos no canguru para poder escolher os produtos com as mãos livres e carregar as sacolas. Penso que é preciso falar sobre dois pontos também: a questão da segurança da criança quando vão dentro do carrinho: já li que é superperigoso e tem risco de acidente. O outro ponto é que ao carrinho duplo não serve só pra gêmeos mas para qualquer família que tenha crianças pequenas em idades próximas. Por último: os supermercados poderiam vender muito mais se disponibilizasse os carrinhos duplos uma vez que proporcionariam às famílias visitas mais longas, com mais tempo e possibilidades de escolhas. As compras poderiam se tornar um momento de passeio e não um “compromisso”. No meu caso eu entro, escolho apenas os itens essenciais e saio com a maior rapidez possível.

A duplinha de Camila em Brasília

BRASÍLIA

Camila Minghetti, 37 anos, servidora pública. Mãe do Dimitri e Giovani, 1 ano e 9 meses

Ir com dois bebês ao supermercado é complicado. Nem sempre tem carrinho com cadeirinhas para uma criança, muito menos ainda para dois. Não existe carrinho duplo por aqui. Já experimentamos de diversas formas: colocar um bebê-conforto dentro do carrinho enquanto o outro bebê ficava na cadeirinha do carrinho. Quando tem dois carrinhos, cada um fica no seu. Às vezes, os dois irmãos ficam no próprio carrinho deles e a gente vai levando um carinho de compras junto. Depois de ficarem um pouco maiores os bebês, passamos a levar dois carrinhos: um para carregar os bebês e outro para as compras. Quando tem esses que têm um carinho que eles “dirigem” é até bom, desde que tenha dois iguais.

Nine com os gêmeos na Bahia 🙂

SALVADOR

Nine Lima, Autora do Blog Querida Mamãe, 36 anos, mãe dos gêmeos Ricardo e Guilherme, de 5 anos

Ir ao supermercado sozinha com gêmeos é por aqui uma missão impossível. Só consegui fazer isso quando eles já andavam e podiam ficar sentadinhos no carrinho e é o que eu faço até hoje. Aqui em Salvador não conheço supermercados que tenham carrinhos duplos. Então, o único jeito é deixar as crianças dentro do carrinho misturadas com as compras! Agora que estão um pouco maiorezinhos, até consigo que me ajudem, empurram o carrinho comigo, um de cada lado, mas com pouco tempo eles cansam ou então começam a correr, a pegar coisas nas prateleiras, e vira uma loucura! E é importante dizer também que carrinhos duplos não servem apenas para gêmeos, mas mães que tenham mais de um filho, com idades próximas, acredito que devam passar pelas mesmas dificuldades no mercado. A ideia dos carrinhos duplos é bom não só para os clientes, como também para os mercados e tenho certeza que ter esta opção fará com que muitas famílias escolham esta facilidade na hora de ir às compras! Eu escolheria!

Leia também aqui na Me Two
@@ Dicas super práticas para fazer compras com mais de 1 criança junto