Uma mãe, pai ou cuidador de gêmeos já deve ter passado por uma situação em que precisou de ajuda estando com os dois bebês.

Uma ida ao supermercado, descer do carro com os dois, andar de ônibus, ida ao parque, consultas com pediatra. Enfim, uma infinidade de situações.

Muitas vezes as pessoas se solidarizam e oferecem ajuda, porém outras as pessoas ficam somente observando.

Mas e quando falta o bom senso?

 

Roberta com as gêmeas Laís e Luiza.

A mãe de gêmeas Roberta Rodriguez, de Caxias do Sul, entrou em contato com a Me Two para relatar o que ocorreu com ela e suas filhas.

Roberta faz uso do transporte coletivo urbano, ônibus, no caso. E, dia 17 de Julho, chovendo, ela levava as gêmeas cedo da manhã para a creche, para então ir ao seu trabalho.

A mãe entrou com as filhas no ônibus, porém estava lotado. Solicitou ao motorista para sentar na frente, nos assentos preferenciais. Conforme Roberta, o motorista cedeu, porém o fiscal que estava junto disse que ela não poderia sentar nos assentos preferenciais que estavam vazios.

Roberta estava com as duas meninas, suas mochilas e a sua bolsa. Tal situação a fez passar por um constrangimento bem grande e teve que descer do ônibus.

Disse ainda já ter passado por outras  situações que acontecem com quem faz uso de transporte público. Falta de respeito e educação das pessoas.

Um manual de boas maneiras, ou mesmo bom senso para quem utiliza transporte público urbano seria bom, não?

Afinal, uma mãe e dois bebês nós sabemos que não é fácil e exige muita organização e praticidade, mas nem sempre conseguimos sozinhas. 

SAIR SOZINHA COM UM JÁ É DIFÍCIL, IMAGINA COM DOIS.

A Me Two quer saber: Quem já passou por uma situação parecida com a da Roberta, onde faltou o bom senso?

 

Saiba mais:

MÃE DE GÊMEOS QUE FEZ DO HOBBY SUA SEGUNDA PROFISSÃO: A FOTOGRAFIA.

ROTINA E ORGANIZAÇÃO COM FILHOS GÊMEOS

GÊMEOS NA ESTRADA! COM LUCIANA PACHECO