EM HOMENAGEM AO DIA DOS PAIS, FOMOS CONHECER A HISTÓRIA DE FERNANDO E SUAS FILHAS GÊMEAS, QUE PERDERAM A MÃE AOS DOIS ANOS DE IDADE

Quando as gêmeas Antônia e Marcela estavam prestes a completar dois anos de idade, Fernando Bruno ficou viúvo. O ano era 2009 e sua esposa Leonor Bruno faleceu depois de lutar contra um câncer descoberto na gestação. Além da perda de sua companheira, com quem passou 24 anos, Fernando se viu diante de dois grandes desafios: encarar o luto junto com as filhas e, depois, encontrar a melhor forma de criar e educar as gêmeas sem a presença da mãe.

Segundo o gerente comercial, hoje com 54 anos, foram três anos vivenciando a dor, tendo que lidar com o luto das filhas e o seu próprio. Religioso, Fernando conta que sua crença e prática religiosas foram fundamentais neste período.

Superada esta fase, veio a preocupação com a educação das meninas. “Eu comecei, até de forma inconsciente, a estudar para entender como eu devia começar a criação delas”, conta. O pai das  gêmeas, então, se dedicou à tarefa de aprender a educar, leu tudo o que pôde sobre educação infantil. E foi aí que ele descobriu como seria construída a sua paternidade “solo”.

De tanto estudar, acabou se tornando, ele mesmo, um expert. Fernando escreveu o livro “Formação Integral”, onde ele estruturou e organizou esse aprendizado, baseado no conhecimento acumulado, nos seus próprios valores e na experiência com as filhas. Publicada pela Cultor de Livros – Edição e Distribuição de Publicações, a obra aborda diversos temas e esferas da educação, desde valores e virtudes, passando pela pedagogia até a saúde do corpo. Antônia e Marcela têm hoje 10 anos e se orgulham do esforço do pai. Mais do que pai e filhas, se tornaram companheiros de jornada, como diz Fernando.

Conheça essa história no vídeo da Me Two para o Dia dos Pais: