O SONO DOS GÊMEOS: DICAS PARA ESTABELECER BONS HÁBITOS DE SONO DESDE O NASCIMENTO – Por Elisa Scheibe Marty. Consultora do sono e co-idealizadora da Me Two.

E agora, mamãe? Seus bebês nasceram, supomos que vocês vieram para casa (porque o soninho de bebês que estão na UTI neonatal é diferente), e começou aquela rotina incessante de mamadas, sonecas, visitas ao pediatra, banhos, caminhas, acordadas noturnas, e no outro dia tudo de novo. Estou certa? Pois bem. Se você já está com seus bebezinhos nos braços e não sabe por onde começar, minha primeira dica é a seguinte:

  • Comece da maneira que deseja manter:  O sono é um hábito, e pode ser ensinado pelos pais e, portanto, aprendido pelas crianças. Então, pense que desde o início da vida deles, vocês (pais, cuidadores, etc) estarão colaborando para que elas desenvolvam bons e saudáveis hábitos de sono.

 

  • Desde os primeiros dias encontre um horário que se encaixe na rotina de sua família para começar o ritual para o banho e para o sono (sugiro começar próximo das 20 horas). A partir deste horário, mude o tom de voz, escureça um pouco a casa e vá proporcionando para seus filhos um momento agradável para relaxar. Se você tiver alguém para ajudar neste momento faça as tarefas em série, uma pessoa dá banho, outra tira do banho e veste. Depois, a mãe amamenta e o pai ou cuidador pode colocar para arrotar já no ambiente de sono. Neste momento, não balance e não converse muito. Para as crianças, assim como para os adultos, não basta estar cansado para dormir, é preciso se preparar para entrar no sono, e esse ambiente tranquilo e pouco estimulante propicia isso.

 

  • Encontre palavras de incentivo ao sono tranquilo e use sempre as mesmas. Pratique o chiado (shhhhhh), pois é um barulho semelhante àquele que as crianças ouviam no ventre materno. Passados os minutos indicados pelo Pediatra para os bebês fazerem a digestão, coloque-os no berço. Pense que se você acostumar a embalar seus filhos para dormir, sempre terá duas crianças para segurar nos braços, e quando estiver sozinho no momento de colocar para dormir isso pode dificultar as coisas. Além disso, as crianças acordam no meio da noite pensando estar no mesmo ambiente em que foram colocadas para dormir, ou seja, se dormiram sendo embaladas, no colo ou sendo alimentadas, vão precisar desse mesmo consolo para se colocaram para dormir quando acordarem na madrugada, entre os ciclos de sono (isso se chama teoria da associação, e é um assunto muito tratado entre os autores que escrevem sobre o sono infantil). Nunca é demais lembrar, também, que se seus filhos gêmeos forem acostumados com o balanço, num piscar de olhos você terá duas crianças de vários quilos para embalar, e a necessidade de muito reforço muscular para as costas e os braços aguentarem. Não é raro ver as mães de gêmeos reclamando disso, então sempre é bom prevenir!!

 

  • Assim que possível, ou seja, quando liberados pelo médico, exponha seus filhos à luz do dia de forma regular. Escolha dois horários durante o dia para fazer pequenos passeios fora de casa, pois isso ajuda a organizar os ritmos circadianos das crianças. É a luz do dia que vai informar ao cérebro se é dia ou se é noite, além de organizar a produção de hormônios relacionados ao acordar e ao adormecer, como o cortisol e a melatonina. Isso não quer dizer colocar os bebês para dormir as sonecas num ambiente totalmente claro. Para o soninho chegar, mesmo de dia, o ideal é ter um ambiente agradável, com uma penumbra gostosa.

 

  • Quando os bebês são recém nascidos eles fazem várias sonecas por dia, e às vezes não é fácil organizá-las. Mas com o passar do tempo, com bebês de dois ou três meses, já é mais tranquilo organizar o sono diurno. Crianças de até 09 meses precisam fazer 3 sonecas durante o dia: uma pela manhã, dependendo da hora em que acordam, uma à tarde, mais longa e consistente, e outra à tardinha, que prepara para as crianças não chegarem tão cansadas ao momento de adormecer. Como cada ciclo de sono tem aproximadamente 45 minutos de duração, ajude seus bebês a unir um ciclo de sono no outro, ou seja, se seus filhos estiverem dormindo menos de 45 minutos, vá para o lado do berço, faça o chiado e ajude seu filho a fazer uma soneca mais longa e consistente. Pense que crianças pequenas precisam de várias pausas durante o dia, pois cansam com os menores estímulos. Alongar as sonecas os ajudará a consolidar um melhor padrão de sono também durante a noite, pois os ensinará a adormecerem sozinhos e não precisar de ajuda toda vez que tiverem um breve despertar.

 

  • Quando seus bebês acordarem na madrugada, procure não correr para atendê-los, com receio de que um deles possa acordar o irmão. Eles estão muito mais acostumados com os barulhos do irmão gêmeo do que podemos imaginar ou prever (já que estão juntos desde sempre, não é mesmo?!). Então dê um tempo e um voto de confiança para que eles se organizem sozinhos. Pense que se você interferir toda vez que um dos dois (ou dos três, dos quatro) fizer algum barulhinho, eles não vão aprender a se colocar para dormir sozinhos, e essa é a “grande sacada” para que seus filhos durmam longos períodos de sono. Isso não quer dizer que você não tenha que checar esses chamados. Vá até a porta, verifique se está tudo ok com seu pequeno, ou observe pela babá eletrônica, e se precisar atendê-los, faça de uma forma monótona e padronizada, e diga a todos da casa para procederem da mesma maneira, usando, de preferência, as mesmas palavras de consolo. Se o choro for muito forte tire-o do berço, mas procure não balançar e não tirar do ambiente de sono, a menos que, de fato, ele vá acordar o irmão.

 

  • Crianças de menos de 06 meses de idade não devem passar por processos rígidos de educação para o sono, mas é importante que os pais controlem os horários de soneca (lembrando que os bebês se desenvolvem física e mentalmente enquanto dormem) e pratiquem um ritual consistente antes de colocar para dormir à noite, respeitando as horas de sono necessárias de acordo com a idade do bebê. Observar seus filhos e entender quais são os sinais de sono que eles demonstram e respeitar estes momentos, pelo menos nos primeiros meses de vida deles, é um dos fundamentos do sono saudável, e essencial para que eles cheguem menos cansados à noite.

 

E lembre-se das dicas do post anterior: aproveite alguma das sonecas do dia e descanse também, pois assim você estará mais tolerante para suportar os choros e reclamações, e mais descansada para praticar o ritual e os atendimentos de forma correta e consistente. Clique aqui e relembre o post com 7 dicas para gestantes gemelares.

 

Elisa Scheibe Marty e seus filhos gêmeos Martin e Franco.

Elisa Scheibe Marty, co-idealizadora da Me Two e consultora do sono, formada pelo IMPI,  fará uma série de posts para auxiliar as gestantes e famílias com bebês e crianças que estão enfrentando qualquer tipo de dificuldade para dormir.

 

 

 

 

 

ELISA SCHEIBE MARTY

CO-IDEALIZADORA DA ME TWO
CONSULTORA DO SONO FORMADA PELO IMPI
INTERNATIONAL MATERNITY AND PARENTING INSTITUTE

 

Foto de capa: @jenniferindafotografia