ASSIMETRIAS CRANIANAS POSICIONAIS: Gêmeos têm mais chances de desenvolvê-las?

7 DICAS PARA A GRÁVIDA DE GÊMEOS DORMIR MELHOR (e se preparar para a chegada dos bebês)
16 de Maio de 2018
ME TWO VAI AO ENCONTRO DOS PEDIATRAS-NO XI CONGRESSO GAÚCHO ATUALIZAÇÃO EM PEDIATRIA
23 de Maio de 2018

Plagiocefalia Posicional é um termo médico para designar a má formação (deformidade) craniana em bebês que, quando não tratada, pode gerar complicações no rosto e até mesmo complicações funcionais dos órgãos localizados na cabeça.

De acordo com a pesquisa feita pela Harvard Medical School em Boston, Massachusetts, 12% das crianças saudáveis nascem com algum tipo de assimetria.  Destes 12%, aproximadamente 3% são submetidos a algum tipo de intervenção, seja cirúrgica ou não. Além disso, 54% dos bebês que nascem com este tipo de má formação, são gêmeos.

Dr. Gerd Schreen especializou-se no tratamento das assimetrias cranianas posicionais com formação e treinamentos específicos em Washington – DC.

Segundo o médico, Dr. Gerd Schreen, especialista no tratamento de assimetrias cranianas posicionais, existem diversos fatores que explicam essa má formação, como fator intrauterino, em que dois ou três bebês tem que dividir um espaço dentro do útero numa mesma posição durante toda a gestação, o que consequentemente predispõem que já nasçam com torcicolo congênita ou com assimetria craniana. Após o parto, a assimetria é mais vinculada pelo apoio continuo do bebê em apenas uma região da cabeça, como por exemplo, posicionamento do bebê na hora de dormir.

Por isso, uma vez que a criança é diagnosticada com Plagiocefalia posicional, Schreen orienta aos pais a procurarem um pediatra ou um especialista para que possa ser feito os exames necessários para apontar quais são os problemas.

Fonte: clinicaheads.com.br

 

Fonte: clinicaheads.com.br

A assimetria no crânio, apesar de ser um caso cada vez mais comum, é difícil tanto para os pais como para os próprios pediatras um diagnóstico inicial.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Confira no vídeo abaixo, em primeira mão, a entrevista com o Dr. Gerd Schreen:

 

Vanessa Rocha
Vanessa Rocha
Vanessa Rocha é mãe da Isabela e do Gabriel de 6 anos. Na Me Two, é responsável pela geração de conteúdo. Sempre ligada no que tem de melhor quando o assunto são os gêmeos. Formada em Farmácia, com especialização na área de oncologia, saiu do hospital onde trabalhava para se dedicar à dupla. Aos poucos, retornou para a área e hoje atua eventualmente em algumas clínicas. Sempre criativa nas brincadeiras com seus filhos e segura quando o assunto é cuidar dos gêmeos, traz ideias e inspira muitas mães.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *